fbpx

S.O.S. Salgados!

Este fim de ano estive a passar férias no Algarve, como costumo. Mas este ano as notícias não foram boas. Disseram-me que o governo português tem planos muito concretos para o “desenvolvimento” local sobre Salgados. Provável-mente muitas pessoas não conhecem de que coisa escrevo. Acho que é melhor oferecer-lhes uma o duas fotografias

Sei que há uma iniciativa para tentar de deter um destroço assim (http://www.avaaz.org/po/petition/Save_Salgados_a_unique_internationally_recognized_birding_sanctuary_from_being_destroyed/?tta). Acho que toda pessoa de coragem, inteligência e sensibilidade deve assinar. É preciso. Ficam poucos espaços como este em Europa. E, ao contrario, temos muitos hotéis, talvez demasiados. Isso não é desenvolvimento. 

Perto do lugar onde querem “desenvolver” ainda mais a sua peculiar maneira há tempo que há um hotel abandonado, a meio “desenvolver”. Podem ir, se quiserem. Querem a prova? Aí a têm. A foto, abaixo. Acham que precisamos de mais hotéis? E é preciso construir os hotéis nas poucas reservas naturais que ficam no Algarve? Ao outro lado de Armação de Pêra, perto de Nossa Senhora da Rocha, há ao menos outro hotel abandonado. Quem quiser pode passear por ali para ver.
E por que eu precisamente digo isto? É fácil: eu sou espanhol. E precisamente nos, os espanhóis somos maestros no arte de esmagar os espaços naturais e sobre-construir blocos e blocos de apartamentos até não poder mais respirar. Vão vocês tirar as piores lições dumos vizinhos que esmagaram há tempo quase tudo o seu litoral?
Não fiquem sem nada fazer, porque ainda se pode tudo deter. Assinem todos contra o “desenvolvimento” a maneira dos políticos portugueses. Esmagarão Salgados sim remédio, para fazer hotéis que não fazem falta e ficaram fechados, somente porque assim as suas contas bancárias ficam cheias. São como os políticos espanhóis. Como todos, em geral. 
Federico Relimpio
Armação de Pêra, Algarve (Portugal)
Sevilha, Espanha.

P.D. Saibam que todos os que pudermos deveríamos ir à concentração prevista no Terreiro de Paço, 8 de Janeiro, 11:00 horas para tentar de deter o destroço.

Uso de cookies

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies
error

¿Te gusta esta web? Suscríbete y difunde